O que muda no orçamento familiar com a nascimento de um filho

Nós já falamos sobre como organizar as finanças enquanto você planeja ou espera um filho, hoje vamos adiante e iremos conversar sobre como fica esta questão após o nascimento do bebê.

A chegada do primeiro filho muda muitas coisas dentro de uma casa, afinal, tudo é novidade. Não é só o sono dos pais que sofrerão com tamanha mudança: o orçamento familiar também deverá se adaptar a esta nova realidade. Mas quais são as mudanças mais drásticas dentro de casa? Onde o dinheiro da família vai ser gasto agora? Como o orçamento familiar pode se adequar a isso? O que pode-se fazer para minimizar os transtornos? Vamos às respostas.

 

Afastamento do trabalho

Lembrando que o orçamento familiar pode subir até uns 30% com a chagada do filho, é preciso estar atento ao tempo que o casal vai ficar afastado dos seus empregos. No caso da mãe ser assalariada, a licença maternidade vai garantir os benefícios da mesma forma, mas se ela for autônoma, por exemplo, é preciso muita atenção, visto que o orçamento só voltará ao habitual quando ela retornar às suas atividades profissionais.

 

Gastos básicos com o bebê

Muito dinheiro já deve ter sido investido com a criança a esta altura, como o plano de saúde, o quarto do bebê, o enxoval etc, porém, agora é preciso investir em outras necessidades básicas do dia a dia, como as fraldas, as roupas (os bebês crescem muito rápido, então sempre é preciso comprar mais roupas) e os seus produtos de higiene, que por serem bem específicos, nem sempre são baratos.

Aqui ainda também podemos contabilizar os gastos com a babá, creche, vacinas, acessórios para transportar o bebê com segurança (os tradicionais carrinhos e a cadeirinha para o carro, que é lei) e os alimentos especiais, como o leite em pó.

 

Os gastos crescem junto com a criança

Se você pensa que com o crescimento do seu filho você vai gastar menos, está enganado. Conforme a criança vai ficando maior, outras despesas vão surgindo, como a mensalidade, uniformes e o transporte para a escola, curso de língua estrangeira, escolinhas para o desenvolvimento esportivo, festas de aniversário (do filho e dos inúmeros amiguinhos), entre tantos outros itens que sempre estão surgindo quando se tem um filho.

Com isso, se você não seguiu o nosso conselho sobre sobre os benefícios em fazer previdência infantil para seus filhos, é chegada a hora de você abrir uma poupança e ir guardando dinheiro, porque você vai precisar muito!

 

Se mesmo assim você ainda está reticente, busque trocar ideias com quem já é pai ou mãe, pois nada melhor do que conversar com quem já tem experiência nesta aventura, não é mesmo? Converse com amigos, parentes, pergunte, procure profissionais, se assim for necessário, afinal, nestes casos, toda informação é bem vinda quando estamos falando sobre filhos. Como missão, absorva tudo que for positivo e tente não cometer os erros que você ouviu dos outros pais.
Gostou de nossas dicas? Quer continuar acompanhando o que estamos postando? Então não deixe de assinar a nossa newsletter!

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on TumblrPin on Pinterest

Newsletter

Que tal receber mais conteúdos no seu e-mail?

Postado em: