Planejamento familiar: como organizar as finanças para esperar o filho

A chegada de um bebê é um dos momentos mais esperados por um casal e suas famílias. Porém, ter um filho não é uma tarefa fácil, muito menos econômica. Você já parou pra pensar quanto custa um filho? A pergunta pode parecer fria, mas é essencial que seja pensada para que a família faça um planejamento familiar responsável para esperar, sem problemas, a chegada do filho.

Estima-se que, apenas durante a gravidez, o orçamento da família tenha um crescimento de até 30%. Com o nascimento, os gastos com médicos, medicamentos, vacinas, babá, fraldas, além de outras contas da casa também aumentam exponencialmente. Com o decorrer do tempo, também devemos prever os gastos com a creche, escola e lazer, dentre outros.

Hoje vamos dar algumas dicas de como o casal pode preparar melhor as finanças para aguardar o seu filho.

 

Planejamento antecipado

Para evitar problemas maiores, o planejamento familiar deve ser pensando bem antes da gestação. O ideal, segundo especialistas, é que tudo seja pensado até dois anos antes da gravidez, assim o casal e a família terão tempo suficiente para ir se adequando às transformações, principalmente financeiras, que a família vai sofrer.

Uma das palavras mágicas deste etapa do planejamento são as planilhas. Assim como você deve fazer com seus negócios, faça também em casa: coloque em detalhes tudo que entra de dinheiro na sua casa, bem como tudo que sai, detalhadamente. Com isso, você poderá passar para a próxima fase, que vamos falar abaixo.

 

Foco nas suas despesas

Com as suas planilhas em dias, antes mesmo da gravidez, comece a diminuir suas despesas: a meta é que você as diminua em até 30%. Lembre-se que, em média, é este o aumento dos gastos com a gravidez e posterior cuidados com o bebê. Faça um exame detalhado nos seus gastos, veja onde é possível reduzir as despesas. Nossa dica é focar no lazer, na substituição de serviços e produtos onde você tem a opção de escolher outros mais baratos e, principalmente, ter todo o cuidado com o cartão de crédito.

 

Tenha plano de saúde

Uma das ações mais importantes deste planejamento é o plano de saúde. Se a sua família ainda não possui um, chegou a hora de ter. Faça uma pesquisa de mercado, veja os valores, o custo-benefício e, não esqueça, verifique a carência do mesmo em relação à gravidez. Lembre-se também de ver quando este plano vai custar com a adição do bebê, quando ele nascer.

 

A chegada do bebê

Depois de tudo planejado, com a gestação já a pleno vapor, lembre-se que você pode fazer algumas coisas que ajudam você a economizar, como por exemplo, o chá do bebê. Aqui é o momento de você convidar todos os amigos e familiares para colaborar com muitas e muitas fraldas, pois você saberá o quanto elas serão necessárias e que não são baratas.

Quando o bebê nascer, não esqueça que será muito importante que você tenha um dinheiro guardado, um fundo de reserva, para casos de emergências. Isso ajudará você a não criar dívidas e, com uma criança em casa, nunca se sabe o que será preciso. Se não utilizá-lo, ele poderá ser usado para os estudos, para a saúde ou até mesmo para a vida social do seu filho.

 

Acha que nossas dicas para o seu planejamento familiar irão ajudar na hora que você estiver esperando seu filho? O que mais você acha importante e que não citamos no texto? Deixe suas dicas nos comentários.

Para continuar recebendo nossas dicas, preencha o formulário abaixo, com seu nome e e-mail, e receba nossa newsletter sempre que postarmos novos conteúdos.

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on TumblrPin on Pinterest

Newsletter

Que tal receber mais conteúdos no seu e-mail?